Circo Mínimo
news menu leftnews menu right
Prometeu
 

Responsável por roubar o fogo dos céus para dar aos homens, Prometeu é preso a mando de Zeus. Nos 40 minutos de espetáculo em que permanece suspenso pelos pés, Prometeu apresenta a causa da sua punição e questiona os que o condenaram. Suas reflexões dialogam com a contemporaneidade, discutindo questões sociais e filosóficas atuais.


Prometeu é um espetáculo solo, originalmente interpretado por Rodrigo Matheus, em que o uso da corda como técnica circense está diretamente conectado com o seu sentido poético: as mesmas cordas que servem ao ator circense aprisionam Prometeu e também podem ser o meio de chegar aos deuses.


A montagem estreou em 1993. Foi encenada por mais de 10 anos, em salas ou na rua, em guindastes, escadas magirus e torres. Recebeu os prêmios Melhor Espetáculo (Prêmio do Público) e Melhor Espetáculo de Rua (Prêmio da Crítica), no VI Festival de Teatro de Curitiba.


Prometeu reestreou em 2009 com Ricardo Rodrigues e supervisão artística de Rodrigo Matheus, financiado pelo Programa de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo.

title Filter     Exibir # 
# Título do Artigo
 


ZOL DESIGN - XHTML and CSS.