Circo Mínimo
news menu leftnews menu right
Jucazécaju
O espetáculo Jucazécaju trata das diferenças e dos processos de maturação da criança. É o segundo espetáculo para crianças do Circo Mínimo. Dirigido pela premiada diretora Carla Candiotto Jucazécaju tem conquistado o público por onde passa.

A história começa quando Jucazécaju fica amigo de um grupo de jacarés, que vivem na ponte. Um dia, algo estranho acontece e sai uma labareda de sua boca. Com medo, os outros jacarés fogem enquanto Juca entra em crise, por não saber o que se passa com ele. Receoso do que os outros irão pensar, resolve partir rio abaixo. Adiante, encontra uma ilha, com um sábio Tuiuiú que o instrui a usar suas novas habilidades: o fogo e as asas. De volta, Juca encontra o grupo de jacarés sendo atacado por caçadores, que levam um dos integrantes do grupo. Usando suas novas habilidades, Juca salva seus amigos e aprende algumas coisas sobre como é difícil crescer. Abaixo trechos da crítica de Dib Carneiro publicada na Revista Crescer:

“...o Circo Mínimo, nos brinda com um primor de circo-teatro chamado Jucazécaju, peça inspirada no livro As Asas do Crocodilo, de Gilles Eduar, escritor e ilustrador. Trata-se de uma releitura da história do patinho feio, que, como todos sabem, na verdade é um cisne. Aqui, um crocodilo diferente de seus pares (porque tem asas e cospe fogo pela boca) sofre bullying até perceber que é um dragão. ”

“A adaptação do livro foi feita por Carla Candiotto (que também dirige a peça) e Rodrigo Matheus, fundador da companhia. A dupla afinada conseguiu produzir uma pérola no palco: um espetáculo cativante, gracioso, limpo, lindo e curto (...) O tema sugere a passagem da infância para a juventude, com todos os medos e as inseguranças dessa fase de nossa vida. Mas crianças a partir de 3 anos também podem aproveitar bem”.

“Marco Lima dá um show visual, assinando a impactante cenografia, bem como figurinos e adereços. Hélio Ziskind e Ivan Rocha garantem a boa trilha musical, com direito a uma canção final de letra lúdica e estribilho convidativo” (Dib Carneiro – Revista Crescer)

Indicado para crianças a partir dos 3 anos de idade.

title Filter     Exibir # 
# Título do Artigo
 


ZOL DESIGN - XHTML and CSS.